Grêmio e Flamengo empatam em 1 a 1 na Arena, e definição do finalista da Libertadores fica para o Maracanã

Pepê festeja depois de empatar o jogo na Arena FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Grêmio e Flamengo empataram em 1 a 1 na noite desta quarta-feira, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. A definição do confronto que vale vaga na final da Libertadores 2019 ficou para o jogo de volta, no próximo dia 23, no Maracanã.

Bruno Henrique abriu o placar para os visitantes em um cabeceio, aos 23 minutos do segundo tempo. Pepê, que havia ingressado no lugar de Alisson, empatou aos 42min finais.

O Flamengo teve três gols anulados, dois no primeiro tempo e um no segundo.

Depois da partida, o treinador gremista, Renato Portaluppi, reconheceu o mau desempenho no primeiro tempo e garantiu que a atuação será melhor no Maracanã.

Como ficou

Com o resultado, o Tricolor terá de vencer ou empatar com gols no jogo de volta.

O time que vencer a partida no Maracanã se credencia para lutar pela taça contra River Plate ou Boca Juniors em Santiago, no Chile.

O empate sem gols dará a vaga para o Flamengo. Um novo 1 a 1 leva a definição para as cobranças de pênalti. E qualquer outro resultado de igualdade coloca o Tricolor na final.

Festa da torcida na Arena do Grêmio, que recebeu 51.406 torcedores | FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Início movimentado

Sob a leve garoa que caía em Porto Alegre, dois times saíram para o ataque nos primeiros minutos, mas as defesas se sobressaíram. Logo aos 3min, Everton tentou ingressar na área com uma janelinha em Rafinha, mas o lateral rubro-negro o desarmou.

Aos 5min, Arrascaeta tentou receber lançamento frente a frente com o goleiro Paulo Victor, mas David Braz chegou antes.

O Flamengo teve a primeira boa chance aos 8min com Arrascaeta. Ele recebeu cruzamento de Bruno Henrique e chutou. A bola passou perto da trave.

A resposta tricolor veio com um chute de Alisson por cima da meta.

Iniciativa rubro-negra

Ao longo dos minutos iniciais, o Flamengo começou a tomar mais ações ofensivas. As principais investidas saíam pelo lado esquerdo, explorando os desfalques de Geromel e Leonardo Gomes.

O zagueiro David Braz mostrava segurança, mas não raro Gabriel e Arrascaeta apareciam pelo lado em condições de finalizar.

O primeiro cartão do jogo saiu aos 16min, quando Rodrigo Caio foi advertido após uma entrada por trás em Diego Tardelli.

Gols anulados

Superior no jogo, o Flamengo chegou à meta gremista, mas teve os dois gols que marcou anulados.

Aos 19min, o primeiro. Da intermediária, Filipe Luís alçou a bola na área. Paulo Victor espalmou para frente, mas a uma longa distância.

A bola sobrou para Everton Ribeiro que, da meia-lua, chutou de primeira, sem chances para o goleiro.

Jogadores do Grêmio disseram ao árbitro Néstor Pitana que na origem da jogada, Gabriel havia empurrado Kannemann, o que foi confirmado pelo uso do VAR.

Aos 23min, o segundo gol invalidado. Bruno Henrique lançou Gabriel. Ele finalizou, e Paulo Victor espalmou para dentro do gol.

O juiz anulou o gol, assinalando impedimento, e confirmou a decisão após consulta ao VAR.

Imagem da Conmebol usando recurso adotado pelo VAR no segundo gol anulado do Flamengo | FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Aos 38min, em divida com Gerson, Michel perdeu o tempo da bola e depositou a sola do pé na canela do adversário.

Pitana marcou falta e chegou a avaliar a eventual expulsão no VAR, mas deu apenas o cartão amarelo.

Reação travada

O Grêmio tentava reagir a um cenário adverso na Arena, mas as investidas pelo meio-campo não passavam pelo eficiente sistema defensivo armado por Jorge Jesus.

A bola raramente chegava a Everton. Quando chegava, o atacante estava fortemente marcado.

Aos 43min, Rafael Galhardo recebeu a bola na área e foi desarmado por Filipe Luís. Os jogadores gremistas pediram a marcação de pênalti, e Diego Tardelli levou amarelo por reclamação.

Nos últimos minutos da etapa inicial, o Tricolor conseguiu conter as investidas rubro-negras à meta de Paulo Victor, mas teve dificuldades na saída de bola.

Assim, a partida ficou mais truncada no meio-campo. O último bom lance do primeiro tempo foi aos 49min. Bruno Henrique cruzou rasteiro para a área, mas ninguém apareceu para conferir.

Crescimento tricolor

O segundo tempo começou com o Flamengo tocando a bola com facilidade pelo meio, mas com dificuldade nas infiltrações.

O Grêmio não se entregou e teve a primeira chance da etapa aos 5min com Luan. O atacante levou vantagem sobre Filipe Luís, ingressou na área e chutou em cima do zagueiro Pablo Marí.

A partir desse lance, o Tricolor começou a tomar mais iniciativa. A torcida sentiu o bom momento e cantou alto para apoiar o time. No campo, Luan comandava a reação.

Luan teve atuação destacada no segundo tempo | FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Aos 9min, Gerson afastou um cruzamento de Galhardo. O atacante gremista aproveitou a sobra e chutou por cima do gol.

O Flamengo respondeu com uma escorada de cabeça de Rodrigo Caio em direção a Bruno Henrique, após cobrança de falta de Everton Ribeiro. Mas o atacante não chegou a tempo de finalizar.

O Grêmio seguiu atacando, e perdeu boas chances. Alisson chutou em cima de Arão após tabelar com Diego Tardelli. Everton aproveitou um rebote de Marí para finalizar sobre a meta de Diego Alves.

Gabriel respondeu com uma tabela e um chute forte e rasteiro. A bola passou perto do gol tricolor.

Aos 18min, o Grêmio teve sua melhor chance até então. Luan deu um bonito lançamento para Everton, que chutou para importante defesa de Diego Alves.

Na sequência, o arqueiro fez outra grande intervenção, em um chute de fora da área de Matheus Henrique.

Golpe no melhor momento

O Grêmio levava perigo, a torcida cantava forte e, depois de um primeiro tempo de superioridade rubro-negra, o momento era melhor para a equipe de Renato Portaluppi.

O Flamengo tentava cadenciar o jogo com seu eficiente toque de bola, freando a intensidade tricolor na partida.

Mas a empolgada torcida tricolor levou um balde de água fria quando Bruno Henrique abriu o placar para os visitantes.

Aos 23min, Arrascaeta recebeu a bola livre na entrada da área pela direita, atraiu a marcação de David Braz e cruzou. O atacante cabeceou no canto esquerdo do gol, sem chance de defesa para Paulo Victor.

Logo depois, o volante rubro-negro Gerson deixou o campo com cãibras, e foi substituído por Píris da Motta.

O Grêmio sentiu o gol e começou a buscar mais o ataque. Diante da dificuldade em se sobrepor à marcação do meio-campo rubro-negro, cedia contragolpes ao rival.

Aos 32min, Gabriel recebeu lançamento na área e, marcado por David Braz, chutou para fora.

Na sequência, o técnico Renato Portaluppi sacou Diego Tardelli para promover a entrada do centroavante André.

Aos 34min, Gabriel marcou um gol aproveitando um chute cruzado de Arão, mas Pitana entendeu que o centroavante flamenguista estava impedido.

Logo depois, Renato mandou a campo o atacante Pepê eo volante Maicon, retirando Alisson e Michel.

Empate no fim

O Grêmio se lançou mais ao ataque, e o Flamengo seguia explorando os contragolpes. Aos 39min, Marí deu um belo voleio por cima da meta de Paulo Victor.

Mas as investidas tricolores levaram resultado. Aos 42 minutos, Everton recebeu enfiada de Maicon dentro da área e cruzou à meia altura.

Pepê entrava correndo e, com a coxa, empurrou a bola para dentro da meta flamenguista, igualando o placar.

Na origem da jogada, Filipe Luís havia caído no gramado. Everton Ribeiro, que estava com a bola, tentou sair jogando, foi desarmado, e a jogada prosseguiu, sem que houvesse uma parada para o atendimento do jogador flamenguista.

A partida já estava no fim, e os últimos minutos não tiveram lances importantes. Já nos acréscimos, Kannemann levou cartão amarelo por fazer falta em Gabriel.

Próximo jogo

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. Final, feito por você, amante do esporte!
  2. Geromel volta a treinar com bola e Grêmio projeta volta “nas próximas semanas” – Final, feito por você, amante do esporte!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*