Renato atribui mudanças no Grêmio ao cansaço e critica postura defensiva do Corinthians

Renato disse que gostou da atuação do Grêmio diante do Corinthians| FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O técnico Renato Portaluppi atribuiu ao cansaço dos jogadores as mudanças que fez na equipe do Grêmio para o jogo com o Corinthians, na noite deste sábado na Arena, em Porto Alegre. O empate em 0 a 0 valeu pela 23ª rodada do Brasileirão.

O Grêmio entrou em campo com três modificações em relação ao empate com Flamengo, na quarta-feira, pela Libertadores. Entraram na equipe o
lateral-direito Léo Moura, o volante Maicon e o atacante André, nas vagas de Galhardo, Michel e Diego Tardelli.

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador explicou as trocas, criticou a forma de jogar do Corinthians e disse que espera ainda mais do atacante Luan, que voltou a ter boa atuação diante do Timão.

“Nós jogamos há três dias debaixo de chuva num campo pesado, um jogo pegado, corrido, e é normal, pelo grupo que eu tenho, mexer em três, quatro peças, para dar sangue novo”, explicou o treinador.

“No final do jogo hoje, tinha jogadores muito cansados, porque jogamos três dias atrás. Eles são humanos, e é por isso que de vez em quando eu faço alguma mudança”, acrescentou.

Maicon voltou a iniciar uma partida no Grêmio | FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

A atuação da equipe agradou a Renato. O treinador criticou a postura do Corinthians em campo, afirmando que é difícil vencer uma equipe tão defensiva.

“É muito mais fácil no futebol, e bota fácil nisso, você destruir do que construir. É uma equipe que joga só para se defender e busca um contra-ataque, uma bola parada”, disse.

“Não é que tenhamos jogado mal. Eu gostei da equipe, mas faltou o gol”, acrescentou.

Em relação à atuação de Luan, o treinador ponderou que espera ainda mais do atacante, porque sabe o que ele pode render.

“Luan é um nível muito superior e esperamos dele exatamente isso. Pelo que ele representa para o grupo e para a equipe, ele precisa jogar bem mais. Ele melhorou porque estava muito mal”, disse.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*