STJD suspende Guerrero e Melo, adverte Bruno e absolve Odair

O centroavante colorado Paolo Guerreiro e o vice-presidente de futebol do Inter, Roberto Melo, foram suspensos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por infrações cometidas durante e após a derrota para o Flamengo, no dia 25 de setembro, no Macaranã.

Também foram julgados o lateral-direito Bruno e o técnico Odair Hellmann, que deixou o clube nesta quinta-feira. O resultado do julgamento realizado nesta sexta-feira na Quarta Comissão Disciplinar do STJD foi o seguinte:

  • Guerrero: suspenso por dois jogos, por ofensa à arbitragem, e absolvido da denúncia por provocar a torcida.
  • Roberto Melo: suspenso por 30 dias por ofensa à arbitragem.
  • Bruno: advertido por ato desleal no lance do pênalti para o Flamengo.
  • Odair Hellmann: absolvido da denúncia de ofensa à arbitragem.

Na prática, a única decisão que afetou a equipe foi a suspensão de Roberto Melo. Guerrero já cumpriu a suspensão automática devido à expulsão no Rio, ficando de fora do empate em 1 a 1 com o Palmeiras. Neste domingo, já não poderia enfrentar o Santos porque está com a Seleção Peruana.

O centroavante, aliás, prestou depoimento por videoconferência. Ele reconheceu ter insultado o quarto árbitro, mas negou ter ofendido o árbitro principal e provocado a torcida rubro-negra no Maracanã.

“Sou muito respeitoso com os juízes por mais que às vezes os lances sejam exagerados. Mas dessa vez fiquei com muita indignação por conhecer muito as regras do futebol e, nesse caso, quando um jogador está sangrando o quarto árbitro tem que avisar para o juiz e imediatamente o jogo tem que ser parado”, justificou.

A partida diante do Santos será realizada às 16h no Estádio Beira-Rio. O Colorado é o sexto colocado do Brasileirão, com 38 pontos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*